Conheça quais são os benefícios de diversificar seus investimentos

separator
Compartilhar

Por Jair Lemes

Se você é um novo investidor ou possui um assessor financeiro há muitos anos, seu consultor ou gestor financeiro provavelmente usou a palavra “diversificação” diversas vezes.

Como iniciar um processo de investimento saudável, sem saber investir, auferindo retornos acima da média de mercado, sem sair de casa? 

A diversificação (também conhecida como “não colocar todos os ovos na mesma cesta”) é a base da Teoria Moderna de Portfolio ou, em inglês, “Modern Portfolio Theory” (MPT), a tese do economista Harry Markowitz, vencedor do Prêmio Nobel, publicada em 1952.

Até hoje, o MPT é uma das teorias mais importantes e influentes das finanças modernas.

A teoria moderna de portfólio diz que não basta olhar para o risco esperado e o retorno de um investimento específico; ao contrário, investindo em mais de um ativo, um investidor pode colher os benefícios da diversificação – entre eles, uma redução no risco da carteira.  O MPT quantifica os benefícios da diversificação:

1- Reduz o risco do portfólio:

O risco geral em qualquer portfólio é uma combinação de dois tipos de riscos: sistemático e não sistemático.  O risco sistemático, também chamado de risco não diversificável, é essencialmente o risco geral de mercado ao qual todos os ativos estão expostos e que não podem ser mitigados pela diversificação.  Por exemplo, a quebra do mercado de 2008 causada pela crise de crédito resultou em 95% das ações negociadas em baixa, incluindo empresas que tiveram muito pouca ou nenhuma exposição a imóveis e finanças.  (Esse grau de movimento de preço que cada ação individual experimenta se dá com base no mercado geral e é medido por uma métrica chamada Beta.) Por outro lado, o risco não sistemático é específico de uma empresa e / ou setor, e pode ser diversificável.  Por exemplo, um portfólio concentrado em uma ação de mineração de ouro cai significativamente devido a uma grande interrupção em sua mina ou um colapso nos próprios preços do ouro.  Esse risco poderia ser mitigado se o portfólio fosse diversificado em várias ações diferentes e de diferentes setores.

2- Melhora o retorno ajustado ao risco:

Ao avaliar o retorno de um portfólio, não basta apenas olhar para o número final. É importante também  analisar o risco que levou para obter esse retorno.  Por exemplo, digamos que duas carteiras separadas renderam 10% no ano; no entanto, uma foi diversificada enquanto a outra estava concentrada apenas em ações de biotecnologia.

Embora ambas as carteiras tenham o mesmo retorno, aquela que investiu apenas em biotecnologia assumiu muito mais risco (medido pelo desvio padrão) e provavelmente foi mais volátil durante o mesmo período.  A longo prazo, esse conceito se torna ainda mais importante, pois as carteiras diversificadas permitem um retorno mais consistente e suave em comparação às carteiras concentradas.

3- Equilibrar seu balanço econômico:

Todos nós já ouvimos falar dos ativos e do balanço tradicionais, mas o que é um balanço econômico ou como uso um “Balanço Holístico”?  Os ativos de cada indivíduo são compostos de dois componentes principais: capital financeiro e capital humano.  Capital financeiro são todos ativos tangíveis (ou seja, imóveis) e intangíveis (ou seja, ações e outros) pertencentes a um indivíduo.  O capital humano, também chamado de capital líquido de emprego, é um ativo implícito; esse é o valor presente líquido da receita futura de um investidor, levando em consideração a probabilidade de sobrevivência.  Combinados, esses dois componentes formam os ativos em um balanço econômico individual (Balanço Holístico).

Para ilustrar o que é capital humano e como ele se aplica ao investimento, considere o seguinte exemplo:

Um engenheiro que trabalha no setor de petróleo e gás terá um capital humano fortemente correlacionado aos ganhos do setor de petróleo e gás, que é muito cíclico e volátil.  Ao analisar o capital financeiro do engenheiro (ou seja, seu portfólio de investimentos), um portfólio diversificado com menor exposição aos estoques de energia traria equilíbrio ao balanço econômico dos engenheiros e reduziria o risco geral de seu patrimônio líquido.

Muitas vezes, os investidores têm um viés para as áreas em que trabalham e que estão familiarizados, traduzindo-os em excesso de peso de seus investimentos nesse setor.  Um portfólio diversificado ajuda a garantir que os ativos tradicionais sejam investidos para complementar o capital humano do investidor.

4- Aumente a exposição = Oportunidade:

Uma estratégia diversificada de portfólio expõe o investidor a ativos, setores e ações aos quais o investidor não pode estar exposto.  Os mercados geralmente passam por um período de rotação em que certos setores veem uma entrada de capital às custas de outro, resultando em um setor superando o outro.  Isso significa que o setor com pior desempenho em um determinado ano poderia ser um dos com melhor desempenho no ano seguinte.  Por exemplo, um investidor que investiu apenas em ações no Brasil não teria feito o melhor investimento se os mercados internacionais começassem a ter um desempenho superior.  A disciplina da diversificação pode levar a um portfólio que sempre terá alguma exposição a setores e mercados com os melhores retornos.

5- Mantenha a calma e diversifique:

Um portfólio diversificado pode consumir muito tempo do investidor, que por sua vez, pode ser reduzido se o mesmo fizer uso de profissionais ao invés de fazer por conta própria, ajudando também a obter melhores investimento a longo prazo e assim, trazer mais tranquilidade.  Um portfólio diversificado é mais estável porque nem todos os investimentos se movem em sincronia, tornando-o menos suscetível a grandes movimentos no mercado.  Além disso, um retorno mais previsível com menos volatilidade pode ajudar os investidores a não perder o foco e / ou se emocionar, resultando em uma má decisão de investimento.  Por exemplo: os investidores que estavam fortemente concentrados em ações de tecnologia antes da bolha tecnológica de 2001 tiveram seus planos financeiros de longo prazo alterados de forma atabalhoada após o acontecimento.  Perda brutal nos retornos de investimentos pode resultar em mais estresse emocional e profissional, que por sua vez pode causar, novamente, más decisões de investimento criando um ciclo perverso na vida financeira do indivíduo.

“Quer saber como iniciar um processo de investimento saudável, sem se preocupar tanto com sua carteira de investimentos e sem sair de casa?  CLIQUE AQUI para saber mais sobre CAPITAL INTELIGENTE.”   

 

Jair Lemes assina a coluna “Capital Inteligente”, no Inova360, parceiro do R7, e tem um quadro com o mesmo nome no programa de TV Inova360, na Record News. É especialista em investimentos e finanças com certificação CFA e CEO da Brava Capital.

https://www.linkedin.com/in/jairlemes

[email protected]