Executivo assume desafio de liderar inovação em seguro automotivo

separator
Compartilhar

Depois de lançar seu seguro por assinatura para automóvel, a insurtech Pier, empresa de tecnologia que oferece seguros, traz Carlos Colucci para assumir a posição de Head de Insurance da companhia. A convite dos empreendedores e fundadores Igor Mascarenhas, Lucas Prado e Rafael Oliveira, o ex vice-presidente da HDI Seguros, que ajudou a posicionar a empresa como a 6ª do mercado no segmento de auto, tem como missão ajudar a consolidar os conceitos inovadores da startup.

“Nosso maior desafio é levar o público a pensar em seguro como uma assinatura de streaming, ou seja, um pagamento mensal que ele pode interromper a qualquer momento. Isso será uma grande mudança de paradigma para esse setor”, afirma Colluci.

A oferta da Pier foi criada para atender, principalmente, pessoas que ainda não têm cobertura, um mercado com grande potencial, já que apenas 30% da frota brasileira está segurada, segundo a CNSEG.

O seguro por assinatura para auto da Pier está disponível nas cidades de São Paulo e Belo Horizonte, a princípio, e é 100% digital, comprado pela internet, como canal direto, com tecnologia intuitiva, garantindo experiência descomplicada e transparente a preço acessível.

A história de inovação da startup teve início com seguro de celulares, segmento em que alcançou 20% de crescimento ao mês, ao longo dos primeiros dois anos. A partir da experiência bem-sucedida, a empresa decidiu expandir para o seguro automotivo.

Segundo Colucci, a ideia é que as pessoas enxerguem a solução da mesma forma que ninguém mais pensa em táxi sem aplicativos. “Estamos diante de um conceito totalmente revolucionário, que elimina o velho pensamento de que seguro é difícil, caro e cheio de pegadinhas. A proposta da Pier é ser fácil, simples, cuidar verdadeiramente das pessoas para que elas não se preocupem com renovações e trabalhos inúteis”, explica.

O mercado potencial da Pier é imenso, a empresa estima que só na cidade de São Paulo e Belo Horizonte, onde o seguro está ativo, há mais de 2 milhões de pessoas sem seguros. Mesmo assim, a meta da empresa é modesta.

“Esperamos crescer muito, mas nosso plano é termos apenas mil segurados esse ano, pois nosso objetivo é conhecer nosso cliente e entender se o modelo está realmente entregando a experiência que desejamos”, explica Colucci. O seguro da Pier em São Paulo chega a ser 30% mais econômico, com parcelas mensais a partir de R$ 32,90 (o equivalente a R$ 394,80 / ano). Na fase inicial, o produto oferece proteção contra roubo e furto, com assistência adicional de serviços 24 horas.  “Esse é nosso primeiro produto, queremos ofertar muitos outros, mas primeiro vamos cuidar dessa comunidade”, explica o novo Head de Insurance da Pier.

Questionado sobre como a Pier consegue manter o seguro com um valor tão inferior ao mercado, o executivo explica: “O fato de sermos uma insurtech nos permite trazer dados tecnológicos, automação de processos e inteligência de modelos digitais que reduzem o custo da operação. Além disso, quando tornamos nosso cliente parte de uma comunidade, de pessoas que querem descomplicar e são honestas, ele torna-se um amante da marca. Por isso, conseguimos estabelecer uma relação com nosso cliente de muita paixão pelos nossos produtos. Nosso formato de distribuição também reduz em torno de 20% os valores dos serviços”, explica o executivo.

“Para as pessoas que têm medo das insurtechs, principalmente no quesito solidez, explicamos que temos investimentos de três fundos de renome do mercado financeiro”, comenta Colucci. “Também é importante destacar que estamos totalmente em conformidade com normas e regulações da SUSEP – e que nossas apólices são emitidas pela Too Seguros”, finaliza.